Organismos de grandes profundidades: o peixe-diabo

Atualizado: Abr 1

Autores: Eduardo Donato, Douglas F. Peiró e Thais R. Semprebom


Peixe-diabo (Melanocetus Johnsonii) trazido vivo à superfície pela equipe de cientistas do Waitt Foundation. Fonte: Javontaevious/WikimediaCommons (CC BY-SA 3.0).



A primeira impressão é a que fica? Isso é um tabu que será quebrado agora!


O peixe-diabo (Melanocetus spp.) é um animal que vive em condições extremas. É encontrado nas regiões mais profundas dos oceanos, as chamadas regiões abissais. Ele ficou conhecido por ter aparecido no filme "Procurando Nemo", no qual persegue os protagonistas com seus enormes dentes.


As fêmeas desse animal são maiores e têm, em média, 18 cm, enquanto os machos apresentam, em média, apenas 3 cm em sua forma adulta. Devido a esse imenso dimorfismo sexual e pela escassez de alimento nas profundezas, os machos, quando encontram uma fêmea, mordem suas ‘barrigas’ e passam a viver como parasitos (extraindo os nutrientes que necessitam), estratégia evolutiva para a reprodução da espécie.


Outro fato interessante sobre o peixe-diabo está na estratégia que ele desenvolveu para capturar suas presas! Em sua cabeça possui uma antena que produz bioluminescência, atraindo, assim, as presas para suas mandíbulas assustadoras.


No ano de 2014, cientistas do Instituto de Pesquisa do Aquário da Baía de Monterrey, na Califórnia, filmaram pela primeira vez esse animal em seu habitat natural. Por viverem nas profundezas, poucas vezes ele foi visto pelos humanos, pois a pressão exercida pela água impossibilitava sua captura.


Hoje em dia, com a tecnologia a nosso favor, é possível registrar mais espécies que vivem nas profundezas abissais, como o peixe-víbora abissal (Chauliodus sloani) e o peixe-ogro (Anoplogaster cornuta).



Melanocetus eustales, espécie de peixe-diabo. Fonte: Masaki Miya et al., 2010/WikimediaCommons (CC BY 2.0).




Bibliografia


ANDERSON, M. E.; LESLIE, R. W. Review of the deep-sea anglerfishes (Lophiiformes: Ceratioidei) of Southern Africa. Ichthyological Bulletin, n. 70, p. 1-32, 2001.


BBC BRASIL. Cientistas captam pela 1ª vez imagens de ‘diabo negro do mar’. Disponível em: <http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/11/141125_peixe_diabo_lab>. Acesso em: 29 abr. 2017.


MAR SEM FIM. Peixe Diabo-Negro, direto das profundezas, é filmado por cientistas. Disponível em: <http://marsemfim.com.br/video-peixe-diabo-negro/>. Acesso em: 29 abr. 2017.



#Peixediabo #grandesprofundidades #zonaabissal #BiologiaMarinha

0 visualização

Quero receber por email os artigos novosl!

© 2020 Instituto de Biologia Marinha Bióicos