Biologia Marinha: 5 locais para estagiar no Brasil

A Biologia Marinha é uma área grande e variada para se trabalhar e nada melhor do que programas de estágios para nos ajudar a encontrar a área com a qual podemos ter maior afinidade. O estágio tem o objetivo de trazer experiência e confiança para a inserção do mercado de trabalho que, muitas vezes, no decorrer da graduação, não conseguimos obter.  Para te auxiliar, disponibilizamos neste artigo uma lista de 5 locais no Brasil que oferecem estágios em biologia marinha para estudantes de graduação, mestrado e doutorado. Esses estág ios contam com atividades variadas que vão desde manejo de animais até o desenvolvimento de pesquisas e atividades socioeducativas com a população. Descubra um pouco sobre cada um desses lugares a seguir:

 

 

PROJETO TAMAR

 

O Projeto Tamar foi criado no ano de 1980 e possui como objetivo a pesquisa, manejo e conservação das cinco espécies de tartarugas marinhas  ameaçadas de extinção presentes no território brasileiro.

 

 

Imagem de divulgação do projeto de conservação de tartarugas marinhas: Tamar Ubatuba. Fonte: Projeto TAMAR ©.

 

 

O Projeto possui também um Programa de Estágio em que capacita o estudante na metodologia de conservação deste tipo de vida marinha. As atividades envolvem monitoramento das praias, registro de dados e elaboração de relatórios, manejo de desovas ou filhotes, dentre outras. O Tamar tem 25 bases distribuídas por 9 estados do litoral brasileiro, sendo que o  Programa de Estágio está ativo em 7 cidades desses estados.

 

São aceitos estudantes de Biologia, Oceanografia, Medicina Veterinária, Engenharia de Pesca, Educação e Turismo e também recém-formados das áreas citadas, como trainee. Para se inscrever você deve entrar no site do Projeto Tamar, preencher o formulário e enviar junto com a documentação solicitada por e-mail. A seleção é feita regularmente e os candidatos serão informados caso sejam selecionados ou não.

 

 

INSTITUTO BALEIA JUBARTE

 

O IBJ tem como missão o trabalho de conservação de baleias jubartes e outros tipos de cetáceos presentes no Brasil. No ano de 1996, nascia esta organização não-governamental que tem como objetivo a proteção da vida marinha e, principalmente, da espécie baleia-jubarte.

 

O IBJ oferece dois tipos de programas para estagiários:

  • Programa de Estágio Curricular Obrigatório: Destinado a estudantes que estejam cursando graduação em Ciências Biológicas ou áreas similares (Oceanografia, Zootecnia, Medicina Veterinária e Ecologia), o estágio permite acompanhar as atividades ligadas à pesquisa e conservação das baleias-jubarte e outras espécies de cetáceos em duas bases diferentes: Caravelas e Praia do Forte, ambas na Bahia.

  • Estágio no Programa de Resgate: Reservado para  estudantes que estejam cursando graduação de Medicina Veterinária, para participar de resgates de mamíferos marinhos e medicina de conservação das baleias-jubarte e outras espécies de cetáceos, possível somente na base Caravelas.

 

Para se candidatar é só entrar no site do Instituto Baleia Jubarte e baixar o edital referente ao estágio de seu interesse; lá, você encontra todas as informações necessárias, como o período em que ocorrerá a seleção, a documentação necessária e os prazos para envio e os tipos de atividades a serem desenvolvidas.

 

 

As baleias jubarte (Megaptera novaeangliae) ainda sofrem muito com a pesca predatória (apesar de ser proibida em quase todo o mundo) e o turismo excessivo. Instituições como I.B.J. são de grande importância, pois alertam a população sobre a preservação desses animais. Fonte: Silvio Serrano/Wikimedia Commons (CC BY-SA 4.0).

 

 

PROJETO CORAL VIVO

 

Fundado no ano de 2003, tem como principal objetivo a conservação e sustentabilidade de ambientes marinhos, em especial ambientes coralíneos. Esse projeto disponibiliza duas possibilidades de estágio no Programa de Extensão Universitária (Proex), uma com duração de 23 dias e outra com duração de 3 meses.

 

O programa é destinado a estudantes de diversos cursos de graduação, mestrado e até mesmo doutorado. As atividades são na base na Costa do Descobrimento, em Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, Bahia.

 

 

 Recife de corais são constituídos por diversos cnidários, cujo esqueleto interno é formado por carbonato de cálcio. Esses recifes abrigam uma grande biodiversidade no mar. Fonte: Jim E Maragos/Pixnio (Domínio Público).

 

 

AQUÁRIOS

 

Diversos aquários disponibilizam vagas para estagiários. Um exemplo de atividades que podem ser desenvolvidas é no aquário na cidade de Ubatuba, onde aceitam estudantes dos cursos de Biologia, Oceanografia, Medicina Veterinária, Engenharia de Pesca, Gestão Ambiental, Engenharia Ambiental e Zootecnia.

 

No decorrer do estágio, o aluno ficará responsável por pesquisas e atividades voltadas à conservação de ecossistemas costeiros; atividades socioeducativas com os visitantes nas instalações do aquário; manutenção e controle de qualidade da água dos tanques; tratamentos e adaptações de animais marinhos vivendo em cativeiro, entre outras.

 

Exemplos de cidades que possuem essas instalações são: Ubatuba, Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, Guarujá, e vários outros municípios ao longo de toda a costa litorânea do Brasil.

 

Cada aquário possui suas exigências quanto à contratação de estagiários, portanto é fundamental procurar nos sites das instituições anexos e editais que ofereçam o máximo de informações necessárias para os interessados.

 

 

 Atividade de alimentação de pinguins sob supervisão de pessoal responsável. Fonte: Aquário de Ubatuba ©

 

 

PROJETO GOLFINHO ROTADOR

 

Esse projeto vem trabalhando na conservação de golfinhos desde o ano de 1990, em Fernando de Noronha. Sua principal missão é realizar ações de pesquisa e atividades de educação ambiental e sustentabilidade em favor da conservação de vida marinha e golfinhos rotadores de Fernando de Noronha.

 

O projeto possui também um Programa de Estágio voltado a alunos e recém-formados em cursos de Oceanografia, Biologia, Ecologia, Turismo e Medicina Veterinária. Para maiores informações a respeito do estágio é necessário entrar em contato através do e-mail do projeto.

 

 

Grupo de golfinhos rotadores (Stenella longirostris), em Fernando de Noronha. Fonte: Rafael Nicolaidis/Wikimedia Commons (CC BY-SA 4.0).

 

 

Você conhece outros lugares que oferecem estágio em Biologia Marinha? Conta pra gente!

 


 

Bibliografia

 

PROJETO TAMAR: Estágio. Ubatuba: Projeto Tamar. Disponível em: <http://www.tamar.org.br>. Acesso em: 03 jul. 2018.

 

INSTITUTO BALEIA JUBARTE: Estágio. Caravelas: Instituto Baleia Jubarte. Disponível em: <http://www.baleiajubarte.org.br/home.php>. Acesso em: 03 jul. 2018.

 

PROJETO CORAL VIVO: Estágio. Arraial D’ajuda: Projeto Coral Vivo, 04 jul. 2018. Disponível em: <http://coralvivo.org.br/>. Acesso em: 04 jul. 2018.

 

http://golfinhorotador.org.br/PROJETO GOLFINHO ROTADOR: Estágio. Disponível em: <>  . Acesso em: 10 jul. 2018.

 

AQUÁRIO DE UBATUBA Disponível em: <http://aquariodeubatuba.com.br/sos-animais-marinhos/> . Acesso em 10 jul. 2018.

 

AQUÁRIO DE SANTOS  Disponível em: <http://www.vivasantos.com.br/index.htm> .

Acesso em: 12  jul. 2018.

 

AQUÁRIO Disponível em:  <http://www.aquariomarinhodorio.com.br/> . Acesso em: 12  jul. 2018.

 

ACQUA MUNDO Disponível em: <http://www.acquamundo.com.br/> . Acesso em: 17 jul. 2018

 

AQUÁRIO DE SÃO PAULO Disponível em: <http://www.aquariodesp.com.br/novo/>. Acesso em: 17 jul. 2018.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Seja um apoiador da revista!

 

Para continuarmos nosso trabalho, estamos lançando uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Catarse.

 

VOCÊ PODE SER UM APOIADOR PATROCINADOR desta missão sendo assinante mensal!

Acesse o link e apoie essa ideia! ✅✅✅

Revista Biologia Marinha: um oceano de conhecimento! ✅🌊

Receba os artigos gratuitamente!

© 2019 por Projeto Biologia Marinha Bióicos